ThetaHealing: Cura pelo Amor Incondicional

Esta técnica de cura energética trabalha crenças limitantes e inconscientes que nos impedem de viver com plenitude, substituindo por novas formas de enxergar o mundo e a realidade
5 minutos de leitura
06.11.2019

Desde criança a fisioterapeuta e terapeuta Roberta Quinn buscava uma tal de outra dimensão. Sabia que existia algo além da matéria – o corpo – e cada uma de nossas ações também movimentava energia.

Ela se formou como professora de yoga, fisioterapeuta e se especializou em métodos corporais avançados. “Mas eu sentia que ainda não conseguia trabalhar certos bloqueios, nem encontrar algumas respostas”, conta.

Há pouco mais de um ano, durante um workshop da técnica corporal na qual é especialista, ela ouviu de duas alunas que era ela uma thetahealer por natureza, por tudo o que buscava e praticava intuitivamente.

“Eu não sabia do que elas estavam falando. Nunca tinha escutado esse termo na vida, e corri para investigar na internet”, lembra. 

Em alguns dias, fez a primeira sessão de ThetaHealing e, meses depois, o primeiro curso para aprender a aplicar a técnica em si e nos outros. Em menos de um ano completou outros sete módulos. 

“Me apaixonei e consegui, finalmente, desbloquear questões que eu já trabalhava, outras que desconhecia. Percebi que tinha muitas crenças herdadas dos meus ancestrais”, conta.

ThetaHealing cura energética

ThetaHealing: uma terapia de cura energética

O ThetaHealing parte de um princípio básico de que todos nós temos um conjunto de crenças que moldam a nossa conduta e a nossa realidade. Essas crenças, no entanto, podem ser limitantes, fazendo com que o nosso “filtro” de realidade nos leve a manifestar comportamentos não tão positivos, que nos distanciam da harmonia e de uma vida mais plena.

Por exemplo: uma pessoa que foi educada num contexto em que o dinheiro é visto como algo sujo ou desonesto, pode ter isso como uma verdade e acabar nunca gerando prosperidade. Ou, ainda, gastando o que recebe inconsequentemente para se manter leal à crença. 

Já quem acredita que dizer “não” pode afastar as pessoas tende a sofrer abusos por não conseguir impor seus próprios limites. E o ThetaHealing trabalha, justamente, para dissolver essas crenças e substituí-las por outras mais saudáveis.

“Ao conseguir enxergar quais crenças estão gerando os cenários da dificuldade, elas são reconhecidas como ilusões criadas pela nossa mente e são liberadas do nosso sistema”, explica Gabriela Takahashi Takiuti, terapeuta da casa Naunidade, em São Paulo.

De onde surgiu o ThetaHealing

Apesar da aura de novidade para tanta gente, o ThetaHealing foi desenvolvido em 1995 pela americana Vianna Stibal, que testemunhou a cura do próprio câncer diagnosticado no fêmur utilizando o que, depois, passou a chamar de método.

Presente em mais de quarenta países, no Brasil essa técnica de cura energética existe há dez anos, trazida por Gustavo Barros e Giti Bond, fundadores do Portal Healing, que oferece mais de 18 cursos do tema e sessões voluntárias no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Segundo eles, explicar o ThetaHealing não é difícil: a cura acontece pela frequência do amor incondicional.

Por definição, o termo significa cura através do acesso à frequência de onda cerebral Theta. Ela seria capaz de gerar cura instantânea para doenças de diversos tipos – físicas e emocionais. “Esta frequência emparelha a mente do subconsciente com a mente consciente”, explica Gustavo.

Como funciona uma sessão de ThetaHealing

Para chegar até esta frequência que desperta a consciência, um terapeuta iniciado na técnica trabalha junto ao paciente. Então, durante a sessão, a pessoa conta um pouco sobre sua vida, pontuando maiores dificuldades e desafios, ou até mesmo alguma queixa específica.

“Nós ajudamos a identificar quais são as crenças limitantes envolvidas no sistema dela. Mas ela precisa permitir”, conta Gabriela.

Há uma meditação e, depois desse diagnóstico, o terapeuta faz perguntas em que ajuda o paciente a trazer para a consciência suas crenças limitantes. O objetivo é fazer a substituição delas por outras mais saudáveis.

“O terapeuta vai criar, por ressonância, um campo energético que a pessoa que está recebendo a seção também vai acessar”, esclarece Gustavo.

Então, num segundo momento, o terapeuta pede a permissão para substituir as crenças por novas afirmações, agora pautadas na compreensão da questão. 

A técnica de cura energética é considerada bastante eficaz porque trabalha em um nível mais profundo de consciência. E sem a necessidade de tantas sessões para resolver um determinado problema.

Para se tornar um terapeuta é preciso passar pela primeira etapa, o curso DNA Básico. Depois, há outros de aprofundamento, inclusive, em temas específicos.

“Estamos na era da co-criação. O ThetaHealing permite o trabalho de terapeuta, mas também é uma ferramenta de autoconhecimento. Qualquer pessoa pode aprender e usar em si mesmo”, diz Gustavo.

Quem se encanta pela técnica traduz um sentimento de mais leveza e amor ao término de cada sessão. É como se a gente passasse a entender, afinal, que podemos criar um novo jeito de olhar o mundo, mais amoroso. E, sobretudo, de fazer transformações positivas a partir daí. ▲

Inspiração

O que o YAM tem pra te dizer hoje?

Um oráculo. A seção Inspiracão propõe um jeito lúdico de revelar conhecimentos que estão presentes no nosso conteúdo. Foram selecionados pela nossa equipe e você vai descobrir aquele que tem a ver com você.

Surpreenda-se